O Vinho para ser servido

Com os vinhos à temperatura desejada – talvez um pouco mais baixa – é chegado o momento da sua abertura. Primeira operação, cortar a cápsula de forma cuidada e homogénea. Completada esta, passemos à seguinte a retirada da rolha, rodando a garrafa com cuidado especialmente nos vinhos mais importantes uma vez que podem ter pé, e não é aconselhável que se turve o vinho. Retirada a rolha deve observar-se a mesma de forma a aferir que não houve fugas podendo aproximando-a do nariz ver o que o mesmo nos diz quanto ao vinho em apreço.

Completada esta operação deve nos vinhos tintos colocar-se uma argola apara-pingos por forma a que após serviço não se manche a toalha. Antes do serviço deve cheirar-se o copo para garantir que o mesmo não tem qualquer odor (por exemplo a armário) que possa contaminar o vinho. Confirmada a boa forma do recetáculo vamos verter o vinho deforma cuidada de maneira a que o mesmo deslize pelas paredes do copo e não que nelas bata de forma violenta.